As vacinas são, historicamente, o meio mais efetivo e seguro para se combater e erradicar doenças infecciosas, e as primeiras vacinas surgiram ainda no século XIX. Podemos denominá-las como um vírus enfraquecido que quando aplicado cria anticorpos contra uma doença específica.

O fato é que existem muitos mitos sobre a vacinação, e por este e outros motivos, pessoas estão deixando de vacinar a si mesmos e até seus filhos, colocando assim suas vidas em risco.

Provavelmente você já ouviu alguém dizer que vacinas contém toxinas perigosas, que causam autismo ou até mesmo que fazem parte de uma grande conspiração, o que na verdade são grandes mitos. Graças às vacinas existe hoje uma grande redução de mortes causadas por doenças específicas, bem como a erradicação dessas doenças, diminuição de gastos com medicamentos e hospitalizações.

Algo que é visto como ponto negativo e de fato procede, são os efeitos colaterais que as vacinas podem causar. Toda vacina pode provocar reações indesejáveis, geralmente pequenas e temporárias, porém nenhuma é considerada prejudicial à saúde ou fatal como muitos pensam.

Por outro lado, as vacinas são de extrema importância para que continuem protegendo a população e erradicando doenças como já tem feito com a poliomelite e varíola. Ao contrário do que muitos pensam, as vacinas não se limitam às crianças, tendo em vista que a carteira de vacinação deve ser atualizada em diferentes idades a fim de evitar doenças e melhorar a qualidade de vida.